Download
 
Apresentação de Slides
 
Correio
 
Fórum
 
Atividades
 
Pasta de Trabalho
 
 
Ajuda
 
MÓDULO VII
Considerações gerais
Cáusticos
Sabões e detergentes
Desodorizantes
Repelentes de insetos
polidores de metal
Pilhas e baterias
Derivados de petróleo de uso doméstico
Tintas, vernizes e lacas
Colas e adesivos
Outros
Medidas de Prevenção
Intoxicação por Produtos de Uso Doméstico  

 


Considerações gerais

Tintas são produtos usados para o revestimento de materiais, visando sua proteção e embelezamento. Correspondem a uma suspensão de pigmentos em veículo fluido.

Pigmentos são pequenas partículas cristalinas que devem ser insolúveis nos demais componentes da tinta e têm por finalidade principal dar cor e opacidade à película de revestimento.

Vernizes são soluções de gomas ou resinas, naturais ou sintéticas, que são convertidas em uma película transparente ou translúcida após a aplicação em camadas finas.

Lacas são produtos compostos essencialmente de um veículo volátil, uma resina sintética e um plastificante que têm a mesma finalidade que os vernizes.

Esmaltes são produtos obtidos pela adição de pigmentos aos vernizes ou lacas, resultando em uma verdadeira tinta caracterizada pela capacidade de formar uma película excepcionalmente lisa.

Tipos de tintas

a) Tintas a óleo – são constituídas por uma mistura de veículos, solventes, secantes e pigmentos.

• Os veículos são óleos que, quando expostos ao ar, são oxidados, passando da fase líquida para a sólida. Ex. óleo de linhaça, óleo de oiticica, óleo de tungue, óleo de perila, óleo de mamona e óleo de soja.

• Os solventes reduzem a viscosidade do veículo, facilitando a aplicação da tinta. Ex. aguarrás, derivados do petróleo, do alcatrão, tiner e terebentina.

• Os secantes são catalisadores que aceleram a absorção química do oxigênio necessária à passagem da forma líquida à sólida, garantindo uma melhor qualidade da película formada (processo de secagem). Em geral, são constituídos de compostos metálicos de zinco, cobalto, manganês, ferro, vanádio e chumbo.

b) Tintas plásticas
As mais usadas são do tipo emulsionável (resina não solúvel associada a um solvente). Ex. látex de acetato de polivinila, fenólicas, maléicas, uréicas, de melanina, de pentaeritriol, etc.

c) Tintas para caiação
Muito conhecidas e econômicas. Seu componente principal é a cal extinta – Ca(OH)2 .

d) Tintas luminescentes, fluorescentes e fosforescentes
Principais pigmentos usados: sulfato de zinco (fluorescentes), misturas de sulfeto de zinco e de cálcio ou sulfetos de cálcio e de estrôncio(fosforescentes).

Tipos de vernizes e lacas

Elas podem ser feitas a base de óleo e de solventes, e, os solventes mais utilizados são ésteres, cetonas, álcoois, etc.

Tipos de pigmentos

O número e a variedade de pigmentos atualmente são muito grandes. Possuem finalidades diversas, desde ingredientes de tintas até aditivos alimentares.

A partir do século XIX, os corantes naturais foram progressivamente substituídos pelos corantes sintéticos azóicos, derivados da anilina, cujo potencial cancerígeno é bem conhecido.

Atualmente, encontram-se no comércio:

- produtos biológicos como o índigo, extraído de uma planta (Indigofera tinctoria e Indigofera suffruticosa), e o carmim de cochonilha usado em alimentos, extraído de um inseto (Dactylopius coccus);
- pigmentos de origem metálica, derivados de arsênio (verde Paris), de alumínio (silicatos azuis), de carbono (preto), de cádmio (vermelho, verde, laranja e amarelo), de ferro (vermelho, preto, óxidos de ferro ocres e ferrocianeto azul escuro), de cromo (verde e amarelo), de cobalto (azul e violeta), de chumbo (branco, amarelo e vermelho), de cobre (verde, azul e púrpura), de mercúrio (vermelho), de titânio (branco, bege, amarelo e preto) e de zinco (branco);
- derivados orgânicos sintéticos, tais como as ftalocianinas (verdes) ou as ftalocianinas cloradas (azuis) e a quidacridona (violeta).

Riscos toxicológicos

As tintas e vernizes correlatos dificilmente representam riscos quando usados em ambientes domiciliares, mas podem ser tóxicas quando ingeridas.

Manifestações clínicas

• os óleos secantes das tintas a óleo exposição, geralmente não determinam problemas de importância em caso de exposição cutânea;
• a cal viva reage com a água liberando calor (reação exotérmica) e se essa reação ocorre sobre a pele ou mucosas, produz lesões cáusticas e queimaduras. As soluções aquosas de cal extinta são pouco corrosivas;
• os solventes podem ser responsáveis por lesões irritativas de pele ou de mucosas, particularmente ocular, mas, em caso de uso em pintura artística, a possibilidade de causar uma hepatite tóxica não deve ser descartada;
• as tintas de carimbo têm teor elevado de pigmentos derivados de anilina. Na maioria dos casos, o quadro tóxico, é caracterizado pelo aparecimento de uma metemoglobinemia e os distúrbios são preponderantemente neurológicos.

Tratamento

O tratamento é sintomático e, nos casos graves, de manutenção das funções vitais. A metemoglobinemia deve ser tratada com azul de metileno.

 

 
Sair